segunda-feira, 13 de outubro de 2008


"Odeio o modo como fala comigo e como corta o cabelo. Odeio como dirigi o meu carro e odeio seu desmazelo. Odeio suas enormes botas de combate e como consegue ler minha mente. Eu odeio tanto isso em você que até me sinto doente. Odeio como está sempre certo e odeio quando você mente. Odeio quando me faz rir muito e ainda mais quando me faz chorar... Odeio quando não está por perto e o fato de não me ligar. Mas eu odeio principalmente não conseguir te odiar. Nem um pouco, nem mesmo por um segundo, nem mesmo só por te odiar"
10 things I hate about you.

Um comentário:

David Parker disse...

Amor e ódio - uma intrínseca relação amorosa. Tão ambíguas e subjetivas, que seus extremos se completam.

Gostei do texto
=*