sábado, 27 de setembro de 2008


"Te juro amor eterno, mas não o amor insano que não se preocupa em durar, amor que se vê partir. Juro amor maior, aquele que é cultivado em um jardim secreto e regado com a mais pura das águas: a compreensão. Juro cada segundo, e as horas que me pedires, darei todas a ti. Te juro meu colo amigo e palavras queridas, para quando quiser chorar e lamentar alguma partida, tenha onde se esconder e se abrigar. Te juro meus olhos fixados no seus como se houvesse somente nós no mundo. E há somente nós no mundo. Juro estar contigo hoje e amanhã, mesmo sendo o futuro incerto demais. Te juro sinceridade e compaixão para que possas enxergar as pessoas com outros olhos. Te juro, por fim, tristezas. Mas não muitas, só o suficiente para que você veja que nem tudo e nem ninguém é demasiado perfeito. E que as alegrias possam fazê-la esquecer as lutas que foram travadas, e todas as lágrimas derramadas. Te juro essas promessas, pois te juro meu amor. O meu coração e o meu coração com alma, já te pertence."

2 comentários:

David Parker disse...

Super Nanny?? Ops, quase: Mundo Nany!
hehehe
Eita, seu niver dia desses??? Meus parabéns ^^
Muitas felicidades e que Deus te abençoe eterna e exponencialmente!
Gostei muito dos teus textos! xD
Fica aqui o endereço do meu: updavid.blogspot.com

bjoo

Lisiê Farias disse...

que lindo :~